Como você cresceu…

Não faz muito tempo, fazia biquinho e dependia de mim para tudo. Cada dia uma conquista. Se enfiava em tudo que era lugar, e comia de tudo. Tudo era engraçado !!!

Aquele olhar que me desbancava… as garagalhadas, a voz de desenho animado, o jeitinho desengonçado de andar… tudo de bom!

Nossa, passou tão rápido…

Meu bebezinho se tornou uma moça, de personalidade e de bom gosto. Não sai sem um baton, gosta de brilho e a roupa tem que combinar. È lider na turma, se preocupa com o meio ambiente e adora os animais (falando nisso, por ela pegaria todos e levaria para casa…aff!).

É criativa, independente, responsavél e extremamente alegre com a vida e com os outros. Adora se meter onde não é chamada, quer saber de tudo… O menininha fuxiqueira…rs. É companheira, amiga leal e já sofre com seus sentimentos…

De repente, me solta frases que perco a compostura, fala de tudo e já tem opnião, (que nunca é a mesma que a minha, para variar…rs), Já sabe o que quer e nada de vestidinhos rosa de lacinhos, isso é coisa de criança!…rs

Como assim?! Onde foi que ela cresceu tão rápido que eu nem percebi???…rs

Agora está com o uniforme de sua geração e pronta para entrar na turma! Já fofoca no telefone, e condena atitudes que não condiz com seu jeito de pensar ou ser. Faz cursinho à tarde e eu posso esperar lá fora pois o papo e só das meninas. Já tem diário, pretendentes e até já sonha com sua profissão… Meu deus!!!

Tantas noites vigio seu sono e relembro de tudo que passamos… Como poderia imaginar “amar” tanto, mais tanto alguém em minha vida… penso, em quantas vezes imaginei como seria… Será que  eu daria conta???

Pois bem, dei conta sim, e ainda dou! Minha amiga companheira, somos uma dupla!!! Me conta tudo, faz fofoca e mesmo sabendo que não vou gostar já vai logo me avisando…rs

Hoje, vejo o quanto é bom e assustador ser mãe. Aquele receio de tudo, de querer colocar de baixo das asas e proteger do mundo. De querer sempre passar por cada dor de garganta no meio da noite, das magoas com as amiguinhas no colégio porque não foi chamada no pique-pega, de cada frustação com a nota que não veio como queria mesmo tendo estudado a semana toda, de cada ralado no joelho, medo do escuro ou tristeza porque o dia não foi como queria.

Mas, é nessa hora que me surpreendo, é nessa hora que ela me ensina o que é ser mãe, é exatamente nessa hora que percebo que mesmo tentando acerta e muitas vezes errando, ela é capaz de tudo nessa vida! Nessa hora ela me prova o grande valor de cada coisa que já passou, e o quuanto ela aprendeu e o quanto me ensinou…

Ter filhos é isso, é ter medo de tudo e não ter medo de nada! È achar que está só ensinando e descobrir que está aprendendo a cada dia.

Agradeço minha filha por tudo, por ser essa menina maravilhos, de caracter, de bom coração!

Anúncios

~ por A Ruiva em 08/11/2011.

Comenta aqui!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: