Saudade…

Ando com saudades …

Saudade de ficar horas no telefone e não ver o tempo passar, colocar o guarda-roupa abaixo só para escolher a roupa perfeita, ficar ansiosa, sentir aquele frio na barriga do primeiro encontro, de falar olhando nos olhos e ficar nervosa com a hora do beijo!

Nossa! Fazia tanto tempo que não me sentia assim!

É ruim sentir saudade? Querer viver o que já viveu, sentiu e amou?

Pois eu vivi, senti e amei tudo “de novo” e somente nessa hora me recordei, ou pude perceber o porque estava ali.

O primeiro encontro de duas pessoas que já caminharam juntas, num  tempo muito, muito distante…

Primeiro veio a insegurança, o medo. Depois, as indagações dos erros cometidos e vividos. Porque conhecer os defeitos e erros é pior do que entrar de cabeça em algo desconhecido. O que deveria ser mais fácil por já ter sido estudado, se torna mais delicado por já ter passado. 

E essa mistura de sentimentos me fez voltar de novo à vida, pois até os medos me fortalecem e, viver segura o tempo todo, não me protege de tropeçar ou cair de vez enquando.

Então que seja por algo de verdade, nem que seja só um instante, pois não quero passar a vida sentindo saudade de um “e se…”. Quero passar a vida sentindo saudade do que eu errei e acertei, pois não sou perfeita e nem tenho pretensão de ser.

Só sei dizer que estou feliz com essa saudade que retornou à minha vida. Que deixou de ser aperto no peito, para ser abraço apertado e beijo molhado, com sabor de quero mais. Que deixou de ser dor, para ser alegria. E deixou de ser dúvida, para ser verdade! Porque o “agora” faz toda a diferença no amanhã…

Quero olhar para trás daqui a alguns anos e dizer que amei muito, fui muito amada e sofri sim. Sofri por amor, mas vivi! Vivi tudo intensamente e de nada mais posso me arrepender, porque fiz a minha parte! Quero ter motivos para chorar e sorrir! E assim, continuarei sentido saudade, pois só podemos ter saudade do que vivemos!

Então eu preciso viver, para depois sentir! Eu sou assim!

Minhas Lindonas,

Dedico esse texto a todas as que amam incondicionalmente, que por muitas vezes deixam seus medos e inseguranças guiarem suas vidas e acreditam que somente assim vão se proteger da dor do amor. Que por muitas vezes, assim como eu, se esconderam em relacionamentos vagos, ou até mesmo instáveis, pelo simples fato de assim achar que podem conduzir a relação sem se comprometer ou magoar. Mas a realidade é uma só:  passar por cima de suas verdades e de seus sentimentos, não vai lhe tornar mais forte e nem mesmo mais protegida. Se  ainda assim você sente  saudade do que não esta tendo, algo está errado. Bom, desculpe dizer, mas já está acontecendo,você não está feliz e a culpa é só sua! Então sugiro que viva, arrisque e tente!!! Sacie essa vontade que tanto falta em sua vida, seja feliz sem medo. E se em algum momento você vier a sofrer, que a culpa não seja mais só sua, pois você fez a sua parte e foi feliz com isso.

Mas afinal, a vida não é feita de momentos? Viva os seus…

 … “Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.” (Clarice Lispector)

Viva intensamente as suas saudades!!!

Anúncios

~ por A Ruiva em 31/08/2011.

Comenta aqui!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: